Conservador da Mantiqueira prevê recuperar mil hectares de terras em 2021

Cerca de 200ha já foram recuperados pelo Plano Conservador da Mantiqueira, em uma ação que envolve dezenas de prefeituras e a parceria do Instituto Federal do Sul de Minas. A expectativa dos coordenadores do trabalho é que, já em 2021, sejam recuperados outros 1000ha, cinco vezes mais o que foi feito até agora. O avanço é fruto de  novas parcerias, além do resultado das ações de planejamento e estrutura do plano, que vem ocorrendo desde sua fundação.

O Plano Conservador da Mantiqueira foi firmado em 2016, tendo como principal objetivo promover a capacitação de gestores municipais para fortalecer programas e projetos de adequação ambiental de propriedades rurais e produção de bens e serviços ambientais. Desenvolvido com a participação do município de Extrema (MG), juntamente com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), Instituto de Conservação Ambiental The Nature Conservancy do Brasil (TNC BRASIL), Fundação SOS Mata Atlântica (SOSMA), World Resources Institute (WRI BRASIL), tem o apoio da Agência Nacional de Água (ANA), sob a coordenação da Fundação de Apoio a Pesquisa Agrícola (FUNDAG).

Em 2017 foi celebrado o Termo de Adesão com o Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS). O objetivo era utilizar a capacidade técnica e as estruturas de seus oito campi para instituir programas regionais e convidar diversos municípios para atividades de criação de projetos locais. No primeiro ano foram desenvolvidas mobilizações nos campi Inconfidentes, Poços de Caldas e Pouso Alegre. Naquele ano foram instituídos projetos piloto em Águas da Prata (SP), e nas mineiras Caldas, Campestre, Conceição dos Ouros, Inconfidentes e Pouso Alegre.

No segundo ano a atuação se deu nos campi Machado, Muzambinho e Passos, mobilizando as localidades de Guaxupé, Machado, Muzambinho, Poço Fundo e Monte Santo de Minas. Em 2018 um curso teórico/prático sobre Restauração Florestal aconteceu nos campi Inconfidentes, Machado e Muzambinho, ministrado pelos professores Dr. Ricardo Ribeiro Rodrigues e Dr. André Nave, da ESALQ/USP. A ação envolveu servidores do IFSULDEMINAS e técnicos dos municípios participantes, com apoio da The Nature Conservancy do Brasil. Em 2019 foi a vez dos campus avançados Carmo de Minas e Três Corações, com a mobilização de Carmo de Minas, Heliodora, Nepomuceno e Três Corações.

Em Inconfidentes um curso FIC (Formação Inicial e Continuada) foi ministrado pelos docentes do instituto federal, envolvendo representantes das cidades, além de Nazareno. Foi implantada na Fazenda Escola de Inconfidentes uma Unidade Demonstrativa, com vários métodos de restauração florestal. A ação também contou com suporte da The Nature Conservancy do Brasil. A ideia é replicar a unidade em Machado e Muzambinho. Ainda em 2019 a WWF Brasil atuou no campus Inconfidentes, apoiando a Empresa Junior para coordenar o projeto Raízes do Mogi, que abrangerá todos os 11 municípios daquele Núcleo.

2020 – Novas parcerias e desafios

Em 2020 foi celebrado o novo Convênio do Plano Conservador da Mantiqueira. Juntaram-se às instituições fundadoras a Conservação Internacional (CI), Iniciativa Verde e o WWF Brasil. O IFSULDEMINAS continua no processo, como maior fomentador no sul do estado, atuando nas políticas públicas baseadas em conhecimento científico, formação profissional e compromisso com a disseminação de conhecimento. O desafio agora é trabalhar tais políticas públicas junto aos municípios até 2024.

Texto: Paulo Henrique Pereira, Coordenador do Plano Conservador da Mantiqueira e Secretário de Meio Ambiente de Extrema
Revisão: Ascom/ Reitoria do IFSULDEMINAS
Data: 16/12/2020
Publicação orginal: Conservador da Mantiqueira – IFSULDEMINAS

Prefeitura premia processos de Educação para Sustentabilidade

Na última segunda-feira, 21, aconteceu a premiação dos vídeos produzidos pelas escolas municipais do município como parte dos processos de “Educação para a Sustentabilidade ”, que em 2019 trabalha com o tema “Educar para a Vida”. Foram premiadas as escolas: CEIM “ Judith Bertolotti de Oliveira – Dona Teca” (Categoria  Ensino Infantil), Escola “ Professora  Noemia de Medis Pereira” (Categoria  Fundamental 1) e Escola  “Osvaldo de Oliveira” (Categoria  Fundamental 2).

A ação faz parte de um sistema estruturado de coordenação dos Processos de Educação voltados à Sustentabilidade no município através de apoio técnico em suas atividades realizadas com os orientadores pedagógicos e representantes das escolas da rede municipal. O processo de formação dos professores segue uma linha de raciocínio de trabalho colaborativo, que permeie a cidadania buscando formar educadores e jovens atuantes nas questões relacionados ao tema. Esse é o primeiro trabalho de Educação para a Sustentabilidade realizado celo Centro Municipal de Educação Especializada – Educação Inclusiva.

A Educação para a Sustentabilidade  é um componente essencial que visa estabelecer processos que estimulem as novas gerações a exercerem sua cidadania de maneira atuante utilizando as ferramentas da nossa realidade local, devendo estar presente, de forma articulada do processo educativo. Nesse contexto, considerando a necessidade de auxiliar os processos de maneira a engajar os atores envolvidos (gestores escolares, orientadores pedagógicos, monitores, funcionários, pais e alunos) nasceu à necessidade de estruturar as experiências realizadas pelas escolas com o intuito de deixar um legado consistente de Boas Experiências que se estenda em um processo continuado e permanente.

Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas

Em continuidade às ações de implementação da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas (Lei nº 3.829/2018), foi realizado o plantio de 2.346 árvores de espécies nativas do Bioma Mata Atlântica, em uma área de 11.730 m2, para compensação das emissões de gases de efeito estufa (GEE) decorrentes da operação do empreendimento Sigma Aço, Tubos e Perfilados Ltda, referente ao período de julho de 2017 a junho de 2019, correspondente a 374,897 tCO2e.

O evento de inauguração do plantio da empresa Sigma, que compensou suas emissões de GEE junto ao Projeto Conservador das Águas, foi realizado no dia 08 de outubro de 2019, contando com a participação dos representantes da empresa e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Além disso, a Sigma recebeu o certificado municipal de compensação das emissões de GEE, que demonstra o comprometimento da empresa com a internalização das questões climáticas nas práticas da organização, fortalecendo o reconhecimento da marca e garantindo sua competitividade no mercado externo.

Até o momento, o Programa Extrema no Clima tem a adesão de 72 empresas e em breve outras ações como estas serão realizadas pelo município de Extrema, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, com a participação dos empreendedores envolvidos.

Projeto Educação para a Sustentabilidade irá premiar melhores vídeos realizado no projeto

A Prefeitura Municipal de Extrema, por  meio das Secretarias de Meio Ambiente, de Educação e de Turismo,  convida para a premiação dos Melhores Vídeos realizados durante o processo do Projeto Educação para a Sustentabilidade – Educar para a Vida 2019 a ser realizado no dia 21 de outubro, às 18h, no Cine Teatro.

Essa atividade foi uma das ações do projeto, com o objetivo de apreciar o vídeos realizados pelas escolas da rede municipal de ensino e eleger aqueles que representam o ensino infantil, fundamental 1 e 2. Como parte do cronograma de atividades do ano de 2019, foram realizados ainda 3 fóruns, além de uma palestra para os professores.

A Educação para a Sustentabilidade  é um componente essencial que visa estabelecer processos que estimulem as novas gerações a exercerem sua cidadania de maneira atuante utilizando as ferramentas da nossa realidade local, devendo estar presente, de forma articulada do processo educativo. Nesse contexto, considerando a necessidade de auxiliar os processos de maneira a engajar os atores envolvidos (gestores escolares, orientadores pedagógicos, monitores, funcionários, pais e alunos) nasceu à necessidade de estruturar as experiências realizadas pelas escolas com o intuito de deixar um legado consistente de Boas Experiências que se estenda em um processo continuado e permanente, que num âmbito maior integrará os processos educativos de todas as políticas setoriais do município, seguindo uma linha de raciocínio de trabalho colaborativo que permeie a cidadania buscando formar educadores e jovens atuantes nas questões relacionados ao tema sustentabilidade.

CONSERVADOR DAS ÁGUAS CHEGA AOS TENENTES RURAL

Um dos projetos ambientais mais premiados do Brasil, o Conservador das Águas está em expansão, iniciando suas atividades na região do Tenentes rural.

No bairro, uma área de 500 mil metros quadrados está recebendo o cercamento e reflorestamento.

O foco principal é o reflorestamento dos topos de morro que após ter a sua mata recuperada desempenha o papel de infiltrar a água das chuvas no solo, alimentando o lençol freático, esta água armazenada no subsolo é liberada aos poucos pelas nascentes durante a época de estiagem e, por consequência, mantem o nível dos cursos d’água.

O projeto Conservador das Águas foi concebido em 2005 e hoje atua em mais de 7 mil hectares nas bacias das Posses, Saltos e Forjos. É responsável pelo plantio de 2 milhões de árvores e a proteção de  mais de 500 nascentes.

Com a expansão para os bairros Pessegueiros, Juncal, Furnas, Tenentes, Matão, Lajes e Godoy o projeto vai trabalhar em  mais de 13 mil hectares na região.

Alunos da UFMG visitam Extrema

A Prefeitura de Extrema, através da Secretaria de Meio Ambiente recebeu no dia 27 de agosto 15 alunos da pós-graduação da UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais do Laboratório de Solos e Meio Ambiente. O município de Extrema recebe alunos da área ambiental, justamente pensando nas novas gerações que estão estudando sobre o assunto, com o objetivo de replicar a expertise.

Projeto Conhecendo Extrema

A Prefeitura de Extrema através da parceria entre as Secretarias de Educação, Meio Ambiente e Turismo realizou, no dia 15 de agosto, um roteiro com a coordenação e os orientadores pedagógicos da rede municipal de ensino.
Essa atividade foi uma das ações do Projeto Educação para Sustentabilidade – Educar para a vida, com o objetivo de apresentar as Rotas Turísticas de Extrema descritas no Plano Municipal de Desenvolvimento Turístico Sustentável 2017-2020, no intuito desses educadores trabalharem a Educação para a Sustentabilidade com os professores e educandos a fim de que compreendam as atividades sustentáveis realizadas na região.

Extrema ganha mais um prêmio de meio ambiente

Extrema ganhou mais um prêmio pela sua Gestão Ambiental, no ll Fórum Brasil de Gestão Ambiental (FBGA). O evento tem por objetivo integrar, estimular e articular as diversas iniciativas que visam a sustentabilidade e o fortalecimento da gestão ambiental pública e privada no país.

Nossa cidade ficou entre os 140 municípios do Brasil indicados pelos órgãos ambientais estaduais para o recebimento do prêmio.

Este é o 11º prêmio que a cidade ganha em Gestão Ambiental.

REVISÃO DO PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO (PMSB) E PLANO MUNICIPAL DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PMGIRS)

Após audiência pública realizada em 25 de janeiro de 2019, na sede da Secretaria de Meio Ambiente, a Revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) e do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) de Extrema foi submetida à apreciação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental (CODEMA), em sua 117ª Reunião Ordinária ocorrida em 08 de março de 2019, tendo sido considerado aprovado. Dessa forma, foi publicado o Decreto Municipal nº 3.510, de 22 de março de 2019, que aprova a Revisão do PMSB e do PMGIRS.

O PMSB contém determinações sobre os sistemas de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e drenagem urbana e manejo de águas pluviais, considerando um horizonte de 20 anos (2019 a 2038). O PMGIRS, por sua vez, é um instrumento de planejamento para a estruturação do setor público na gestão dos resíduos sólidos, contemplando o diagnóstico sobre a situação atual dos resíduos gerados no município, bem como a definição de diretrizes, estratégias e metas, segundo as quais as ações serão desenvolvidas.

Acesse o documento de revisão clicando aqui.

Secretaria de Meio Ambiente, 19/06/2019. Redação – Lucas Velloso. Revisão – Patrícia Omura.

Dia Mundial do Meio Ambiente traz reflexão sobre preservação ambiental

Com a finalidade de promover ações de proteção e preservação do meio ambiente, o Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado anualmente no dia 5 de junho. Trata-se de um evento que teve início em 1972, na Conferência de Estocolmo, liderado até hoje pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Neste ano, as comemorações serão sediadas na China sob o tema “Poluição do ar”. A temática busca discutir os impactos negativos da ação humana e quais medidas devem ser tomadas para combater este mal. Segundo o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC -Malásia 2007) uma das estratégias para estabilizar as emissões de gases do efeito estufa é o reflorestamento.

A restauração de matas ciliares foi considerada como uma das prioridades para a preservação ambiental pelo PNUMA. Diante dos fatos, a grande iniciativa da cidade de Extrema relacionada à preservação do meio ambiente é o Projeto Conservador das Águas, que existe desde 2005. O projeto busca intervir nas áreas degradadas em propriedades rurais, aumentando a cobertura florestal nas subbacias hidrográficas além de promover o conceito de manejo integrado de vegetação, solo e água, na bacia hidrográfica do Rio Jaguari.

Em 2018, o Conservador das Águas ultrapassou a quantidade de 1,6 milhão de mudas plantadas e 6.849 de hectares protegidos. O projeto é pioneiro no Brasil em pagamento por serviços ambientais (PSA) e foi vencedor de vários prêmios, incluindo o “Prêmio Internacional de Dubai 2012 de Melhores Práticas para Melhoria das Condições de Vida”, promovido pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (Habitat/ONU).

O projeto também tem o compromisso de compartilhar todo o conhecimento adquirido no Conservador das Águas com os municípios da Serra da Mantiqueira.  São mais de 50 cidades mobilizadas no Plano Conservador da Mantiqueira.  

Além deste, Extrema tem inovado em 2019, implantando o Programa Extrema no Clima. A medida visa estabelecer ações para o combate ao aquecimento global e tornar a cidade neutra em emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). É  o primeiro projeto instituído por município no Brasil e mais de 50 empresas aderiram ao programa, compensando as suas emissões de GEE.