Prefeitura premia processos de Educação para Sustentabilidade

Na última segunda-feira, 21, aconteceu a premiação dos vídeos produzidos pelas escolas municipais do município como parte dos processos de “Educação para a Sustentabilidade ”, que em 2019 trabalha com o tema “Educar para a Vida”. Foram premiadas as escolas: CEIM “ Judith Bertolotti de Oliveira – Dona Teca” (Categoria  Ensino Infantil), Escola “ Professora  Noemia de Medis Pereira” (Categoria  Fundamental 1) e Escola  “Osvaldo de Oliveira” (Categoria  Fundamental 2).

A ação faz parte de um sistema estruturado de coordenação dos Processos de Educação voltados à Sustentabilidade no município através de apoio técnico em suas atividades realizadas com os orientadores pedagógicos e representantes das escolas da rede municipal. O processo de formação dos professores segue uma linha de raciocínio de trabalho colaborativo, que permeie a cidadania buscando formar educadores e jovens atuantes nas questões relacionados ao tema. Esse é o primeiro trabalho de Educação para a Sustentabilidade realizado celo Centro Municipal de Educação Especializada – Educação Inclusiva.

A Educação para a Sustentabilidade  é um componente essencial que visa estabelecer processos que estimulem as novas gerações a exercerem sua cidadania de maneira atuante utilizando as ferramentas da nossa realidade local, devendo estar presente, de forma articulada do processo educativo. Nesse contexto, considerando a necessidade de auxiliar os processos de maneira a engajar os atores envolvidos (gestores escolares, orientadores pedagógicos, monitores, funcionários, pais e alunos) nasceu à necessidade de estruturar as experiências realizadas pelas escolas com o intuito de deixar um legado consistente de Boas Experiências que se estenda em um processo continuado e permanente.

Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas

Em continuidade às ações de implementação da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas (Lei nº 3.829/2018), foi realizado o plantio de 2.346 árvores de espécies nativas do Bioma Mata Atlântica, em uma área de 11.730 m2, para compensação das emissões de gases de efeito estufa (GEE) decorrentes da operação do empreendimento Sigma Aço, Tubos e Perfilados Ltda, referente ao período de julho de 2017 a junho de 2019, correspondente a 374,897 tCO2e.

O evento de inauguração do plantio da empresa Sigma, que compensou suas emissões de GEE junto ao Projeto Conservador das Águas, foi realizado no dia 08 de outubro de 2019, contando com a participação dos representantes da empresa e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Além disso, a Sigma recebeu o certificado municipal de compensação das emissões de GEE, que demonstra o comprometimento da empresa com a internalização das questões climáticas nas práticas da organização, fortalecendo o reconhecimento da marca e garantindo sua competitividade no mercado externo.

Até o momento, o Programa Extrema no Clima tem a adesão de 72 empresas e em breve outras ações como estas serão realizadas pelo município de Extrema, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, com a participação dos empreendedores envolvidos.

Projeto Educação para a Sustentabilidade irá premiar melhores vídeos realizado no projeto

A Prefeitura Municipal de Extrema, por  meio das Secretarias de Meio Ambiente, de Educação e de Turismo,  convida para a premiação dos Melhores Vídeos realizados durante o processo do Projeto Educação para a Sustentabilidade – Educar para a Vida 2019 a ser realizado no dia 21 de outubro, às 18h, no Cine Teatro.

Essa atividade foi uma das ações do projeto, com o objetivo de apreciar o vídeos realizados pelas escolas da rede municipal de ensino e eleger aqueles que representam o ensino infantil, fundamental 1 e 2. Como parte do cronograma de atividades do ano de 2019, foram realizados ainda 3 fóruns, além de uma palestra para os professores.

A Educação para a Sustentabilidade  é um componente essencial que visa estabelecer processos que estimulem as novas gerações a exercerem sua cidadania de maneira atuante utilizando as ferramentas da nossa realidade local, devendo estar presente, de forma articulada do processo educativo. Nesse contexto, considerando a necessidade de auxiliar os processos de maneira a engajar os atores envolvidos (gestores escolares, orientadores pedagógicos, monitores, funcionários, pais e alunos) nasceu à necessidade de estruturar as experiências realizadas pelas escolas com o intuito de deixar um legado consistente de Boas Experiências que se estenda em um processo continuado e permanente, que num âmbito maior integrará os processos educativos de todas as políticas setoriais do município, seguindo uma linha de raciocínio de trabalho colaborativo que permeie a cidadania buscando formar educadores e jovens atuantes nas questões relacionados ao tema sustentabilidade.