Secretaria de Meio Ambiente realiza Semana Interna de Prevenção de Acidente do Trabalho

A Secretaria de Meio Ambiente realizou a 3ª Semana Interna de Prevenção de Acidente do Trabalho e Meio Ambiente (SIPATMA). Durante as atividades, voltadas para os funcionários da secretaria, foram discutidos temas como segurança do trabalho, saúde mental, alcoolismo e saúde bucal. A SIPATMA tem o objetivo de realizar atividades que alertem os funcionários para a prevenção de acidentes, saúde e segurança no local de trabalho, a fim de criar uma consciência crítica e observadora em todos os funcionários que compõem a secretaria.

Conservador das Águas vence prêmio do Conselho Estadual de Política Ambiental

A Prefeitura de Extrema recebeu mais um prêmio como reconhecimento pelo projeto Conservador das Águas, que vem preservando os mananciais da cidade. O Conselho Estadual de Política Ambiental entregou, nesta quarta-feira, 12 de dezembro, o prêmio Natureza Gerais, na categoria Órgãos ou Entidades Públicas.

A premiação foi instituída pela Deliberação Normativa Copam nº 224, publicada em 1º de agosto de 2018, com o objetivo de valorizar, reconhecer e divulgar ações e projetos, em execução ou que já foram executados, que contribuam para a preservação e melhoria da qualidade ambiental no Estado de Minas Gerais.

O prêmio é dividido em quatro categorias: melhor ação ou projeto ambiental promovido por órgãos ou entidades públicas; melhor ação ou projeto ambiental promovido pela sociedade civil, incluindo instituições de ensino privadas, organizações não governamentais e entidades de classe; melhor ação ou projeto ambiental promovido pelo setor produtivo e melhor exemplo em cidadania ambiental, destinado exclusivamente a pessoas físicas que, por suas ações, se destaquem na defesa e preservação do meio ambiente.

Em 2018, após 13 anos de atividades, o Conservador das Águas ultrapassou a quantidade de 1,6 milhão de mudas plantadas e 6.849 de hectares protegidos. O projeto é pioneiro no Brasil em pagamento por serviços ambientais (PSA) ao promover a adequação ambiental das propriedades rurais e manter a qualidade dos mananciais de Extrema. A água “produzida” na cidade abastece grande parte do município de São Paulo, por meio do Sistema Cantareira. A Prefeitura de Extrema recompensa financeiramente os proprietários rurais que aderem ao projeto e que cumpram com as metas. O valor pago em 2018 correspondeu a R$ 285 por hectare/ano.

ULTIMAS NOTÍCIAS

TODAS AS NOTÍCIAS